Raciocínio

O raciocínio é considerado a faculdade que permite ao ser humano resolver problemas, tirar conclusões e aprender conscientemente com os fatos, estabelecendo conexões de causa e efeito e conexões lógicas necessárias entre todas as ações ou pensamentos.

Isso significa que o raciocínio é inerente a cada ser humano e que cada indivíduo o maneja de acordo com suas capacidades mentais e condições físicas, por isso considera-se a possibilidade de ampliá-lo, desde que sejam seguidas práticas ou treinamentos adequados, como desenvolver exercícios ou testes relacionados.

A partir das avaliações anteriores, encontramos diferentes tipos de classificações atribuídas ao raciocínio, dependendo do ponto de vista de quem o analisa e do objetivo que procura com a sua diversificação particular.

Em geral, pode-se dizer que o raciocínio está agrupado em:
1- Indutivo e dedutivo
2- Lógico e matemático
3- Verbal
4- Abstrato (Não verbal)


Raciocínio Indutivo

O raciocínio indutivo é um tipo de argumento inicial que identifica padrões de comportamento ou experiências, que são considerados verdadeiros, dos quais se tira uma conclusão geral.

Esse comportamento indutivo é o que leva à pesquisa científica, cujo objetivo é compreender as leis que regem a realidade. O raciocínio indutivo também pode ser usado para fazer previsões.

Raciocínio Dedutivo

O raciocínio dedutivo é um tipo de argumento em que uma premissa geral leva a uma conclusão específica.

Em algumas classificações, os raciocínios indutivo e dedutivo são considerados como um, embora se argumente que os dedutivos são verdades simples que devem ser alcançadas sem muito esforço.

No raciocínio dedutivo, encontramos silogismos.

Raciocínio Lógico e Matemático

O raciocínio lógico matemático é a habilidade mental relacionada ao pensamento abstrato e a forma como os números ou quantidades representadas são vistos e a habilidade de realizar operações com eles. Nesse raciocínio, os elementos são identificados, busca-se a forma como se relacionam e fecha-se o pensamento com a operação correspondente entre eles, que será a conclusão ou resposta aos enunciados propostos.

Raciocínio Verbal

É a disciplina que permite ao orador fazer uso adequado das línguas que utiliza e o correto tratamento das informações que recebe. Assim, ele não só aprende a usar sua língua de maneira adequada e fluente, mas também facilita a atividade científica com maior solvência intelectual. Por isso, o raciocínio verbal também é chamado de aptidão verbal, pois sua essência envolve o desenvolvimento daquelas habilidades naturais que todo ser humano possui.

Raciocínio Abstrato

Os testes psicométricos avaliam a capacidade de raciocínio abstrato ou a capacidade de resolver problemas lógicos, deduzindo certas consequências da situação em questão. Então, tentam descobrir a capacidade de raciocínio e análise, ambos os fatores mentais intimamente ligados à inteligência geral. A razão é uma das capacidades mentais primárias, isto é, um componente da inteligência geral.

O raciocínio abstrato constitui o raciocínio não verbal, basicamente agrupado em raciocínio indutivo, raciocínio espacial, raciocínio lógico e raciocínio diagramático.

O raciocínio abstrato, juntamente com o raciocínio verbal, são os ingredientes das habilidades cognitivas.



Exercícios Vários de Raciocínio

Por: Omar Castaño P. ©

Muitas vezes temos ignorado estos exercícios, simplesmente porque não entendemos o que são.

Note-se que...

Para encontrar a resposta mais rápido, analisar cada elemento separadamente e, simultaneamente, como parte de um conjunto.

Qualquer exercício de raciocínio segue um modelo:
No caso dos números, estes definem a sua chave usando operações matemáticas. Por exemplo, um conjunto pode ser formado com números pares, um outro pode adicionar ou subtrair uma quantidade para obter a seguinte caixa. Também é utilizada a combinação das operações em uma série de números, tais como a multiplicação no primeiro elemento e a divisão no segundo, e assim por diante.
Quando as figuras são usados em testes de raciocínio, eles criam o seu padrão de movimento alterando as cores, posições ou formas. Quando várias figuras ficam em uma caixa, eles podem seguir seu próprio movimento ou mudar dependendo das outras figuras.

Assim, cada série segue o seu próprio modelo.

Exercício 1 (Com um único item)

Para começar a entender, aqui vai um pequeno exercício:

Você deve substituir a caixa com as incógnitas (???) por uma das três que estão no lado direito (a, b, c)

Analisamos que:
na primeira caixa, a seta aponta para o canto inferior direito;

na segunda caixa, a seta aponta para o canto inferior esquerdo;

na terceira foto, a seta mostra o canto superior esquerdo.

Concluímos que, a seta vai girando de canto a canto, na mesma direcção no sentido horário.

Exercícios de raciocínio abstrato 1

Assim, a imagem com as incógnitas será substituída pela caixa com a letra "c": a seta aponta para o canto superior direito.

Exercício 2 (Com dois elementos)

Aqui, nós usamos dois elementos diferentes: uma seta e uma estrela.

A estrela:

Na primeira caixa, a estrela está acima e do lado direito;

na segunda foto, a estrela está no canto baixo-esquerda;

no terceiro quadro, a estrela está acima e do lado direito;

portanto, no quarto quadro, a estrela vai estar no canto baixo-esquerda.

Agora, a seta:

Na primeira caixa, a seta está apontando ao centro-direita;

na segunda caixa, a seta está apontando para abaixo-direita-canto;

no terceiro quadro, a seta está apontando para o centro e abaixo;

portanto, no quarto quadro, a seta vai apontar para abaixo, canto esquerdo.

Exercícios de raciocínio abstrato 2

A resposta é a indicada pela letra "a".



Utilizamos cookies próprios e de terceiros para estatísticas e publicidade personalizada.
Se você continua navegando, assumimos que você aceita seu uso. X +Info